Saiu o RF do acidente de 2012 com o King Air em Jundiaí (PP-WCA)

By: Author Raul MarinhoPosted on
1767Views16

O texto deste artigo encontra-se publicado em https://paraserpiloto.org/blog/2018/03/15/recordar-e-viver-o-acidente-de-2012-com-o-king-air-em-jundiai-pp-wca/

16 comments

  1. Jonas Bittencourt
    4 anos ago

    O próprio piloto se deu um Mono Motor e se apavorou, no king é comum correr a manete com a vibração se não estiver ajustado a fricção.

  2. Thiago T
    4 anos ago

    pode ser provavel que tenha ocorrido visão de tunel durante o acontecimento, foca-se toda a atenção em um unico aspecto e os demais ficam a revelia, aliado a falta de doutrinamento e proficiencia técnica fica mais dificil estabelecer as prioridades e gerenciar a carga de trabalho, especialmente se voando sozinho e ainda mais se não qualificado para o equipamento, dai um pequeno floco se torna uma bola de neve que vem a derrubar todo o dominó.

  3. Douglas
    4 anos ago

    Alguns dados sobre esse acidente, que aconteceu na minha frente inclusive, como por exemplo: o piloto não tinha habilitação e estava voando com o CANAC de outra pessoa eu já sabia, ou melhor, muita gente sabia. Algo inclusive sempre tratado de forma normal pela comunidade aeronáutica.

  4. Fecho com o Daniel. O DCerta tem vulnerabilidades, como todo o sistema tem, mas já cruza muito dado importante, como validades das licenças e certificados dos pilotos, documentação do avião, pendências (técnicas / financeiras etc.) das aeronaves e seus operadores etc.; sabe o que que o Sistema acusa, no 1o. Mundo? Praticamente nada. O Sistema confia que quem está alí operando é devidamente qualificado / experiente e com tudo em dia. Em 34.5 anos de Aviação, se me pediram documentação duas ou tres vezes, pelo Mundo afora, foi muito. O problema no Brasil me parece ser menos de fiscalização e mais de mentalidade porca. Falta berço, educação e sobra “esperteza terceiromundista”. É isso.

    • Fernando Marchioreto
      4 anos ago

      falou tudo !

  5. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Comecei a ler agora: como assim não foi possível saber horas voadas, formação, nada disso?!

    • Raul Marinho
      4 anos ago

      Então… Esquisito, né? A ANAC não tem essas informacões, por exemplo?

      • David Banner
        4 anos ago

        Penso que não. Nem com a implantação do SACI a documentação comprobatória de cursos/horas práticas fica arquivada. Quem tem que garantir isso é o piloto, usando sua CIV e toda sua papelada, CASO seja requisitado pela ANAC para fins de averiguação.

        Ou seja, se os familiares do morto não souberam dar conta da CIV e demais documentos pro CENIPA, a ANAC tão pouco.

    • Enderson Rafael
      4 anos ago

      Terminei de ler: o avião estava perfeito, então?

      • Raul Marinho
        4 anos ago

        Então, cara, estava! Pelo visto, o problema estava na fricção dos controles das manetes, informação que eu nem tinha dado importância inicialmente, mas que pelo visto foi fundamental para iniciar a cadeia de acontecimentos.

      • David Banner
        4 anos ago

        Sim. O piloto deixou frouxo o ajuste de fricção da manete, e pelo que entendi, esbarrou nela e não percebeu isso. No “apavoramento” ali da curta final, não se deu conta da razão da perda de potência e foi reagindo de forma instintiva…

    • Gustavo
      4 anos ago

      Muita gente antiga perdeu todos os registros junto ao DAC na época do incêndio no SDU.

  6. David Banner
    4 anos ago

    A pergunta é: “Mudou alguma coisa de lá pra cá?” (com relação à fragilidade do sistema)

  7. Daniel
    4 anos ago

    Vulnerabilidade havia antes do DECERTA. O sistema é perfeito? nao. Pega todas as irregularidades possiveis? nao. Fiscaliza vôos nao controlados? nao. Mas melhor que isso só se a aviação no Brasil voar totalmente em espaço aereo controlado, se tiver um fiscal da ANAC em cada um dos 3300 aerodromos operacionais do pais, se todas as 19 mil aeronaves brasileiras possuirem um dispositivo de rastreamento bia satelite e se essas pessoas qur fazem esse tipo de coisa (usar CANAC de outro) pararem de faze-lo. Tem como melhorar o siatema? com certeza. Mas o custo disso o mercado/Estado esta disposto a discutir??

Deixe uma resposta