Rompendo a barreira da indigência na infraestrutura aeronáutica do Brasil

By: Author Raul MarinhoPosted on
274Views21

Informa o amigo Fred Mesquita que o aeródromo de São Luís-MA publicou um NOTAM (vide imagem abaixo) restringindo a apresentação de planos de voo via tel/fax naquela localidade, que agora só atende presencialmente. De acordo com o Fred, isso seria porque “estão em falta os operadores de várias Salas AIS espalhadas pelo Brasil” – do que discordo. Em minha opinião, trata-se na verdade do rompimento da barreira da indigência na infraestrutura aeronáutica do Brasil. Se tivéssemos uma ‘infra’ decente, os PLNs seriam enviados via web ou por app’s de celular, sem a necessidade de operadores.

E, para encerrar, um comentário dirigido às “viúvas do DAC”: vejam a qualidade do serviço atualmente prestado pelo DECEA, e entendam de uma vez por todas que a “volta do DAC” (que, por sinal, é impossível) não seria a solução dos problemas da ANAC. Pelo contrário: acho que eles se agravariam! Se, nos anos 1990, o DAC funcionava melhor do que a ANAC hoje, o DECEA/1990’s também prestava melhores serviços do que o DECEA contemporâneo! O problema é o governo federal, que cortou recursos da aviação civil em todas as suas esferas!

PLANO DE VOO SUSPENSO

21 comments

  1. nico
    3 anos ago

    Enquanto se discute infraestrutura na aviação brasileira, em cuba rola outros benefícios do governo brasileiro.

    Está na capa (Manchete) do jornal cubano ” DIÁRIO DE CUBA – 21/07/2014 “: Brasil financiaria aeroportos cubanos com 150 Milhões de dólares.

    É só procurar no google.

  2. Bruno
    3 anos ago

    Pois é né… conheço um antigo ditado, quem fala demais da bom dia a cavalo… e outro voar mais e falar menos… principalmente quando não se tem certeza de um fato!!! o motivo foi respondido ai pelo colega de São Luiz!!!!

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Pois é, né Bruno, quanta injustiça contra os excelentes serviços prestados pelo DECEA!

      • Bruno
        3 anos ago

        De forma alguma Raul, sabemos dos problemas crônicos do DECEA não somente de infra-estrutra, você sempre os aborda de forma muito inteligente e coerente, como um usuário que todos somos (eu creio), mas nessa situação como foi relatada pelo colega, também já operei algumas vezes no Aeródromo e posso confirmar a informação que além de prestativos muito competentes. Tentando apenas ser justo…

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Bruno, não é a questão do sujeito ser prestativo ou não, competente ou não… Poxa, uma AIS de um aeródromo de uma capital de estado depender de tel e fax para operar? Que, se cai um raio, tudo para? Poxa, estamos em 2014, não dá para admitir isso!

          • Bruno
            3 anos ago

            É a realidade do pais que vivemos… existem cidades com mais de 650 mil habitantes onde se opera AFIS e não aceitam plano de voo nem por telefone, sem contar nos milhōes gastos no famigerado TOTEN, que em grande parte das AIS do Brasil nem saiu da caixa. já em outras AIS mesmo você presente precisa preencher o velho formulário amarelo, imaginar DAC de volta é um retrocesso!!! os tempos mudaram hoje temos outra realidade muito diferente do tempos aureos de que muitos tem saudade!!!

          • Eduardo Machado
            3 anos ago

            E verdade ! Infelizmente vivemos em um pais onde nada funciona Raul ! Estive hoje na sala AIS e o que me foi passado e que já vieram vários técnicos da OI e até da aeronáutica, mas ainda não descobriram qual é o problema dessa linha de telefone ! E essa linha é a única que possui o gravador, ou seja os planos e atualizações só podem ser recebidos através dela. Isso vem prejudicando muito as operações no aeródromo de Paço do Lumiar (SNOZ) que e uma alternativa pra quem chega visual em São Luís, onde para se decolar é obrigatória a apresentação de plano de vôo !
            Abraço Eduardo Machado !

  3. joão augusto
    3 anos ago

    Raul, concordo com sua análise. Gostaria de acrescentar que, antes, existia a grande vantagem administrativa do comando único. Qualquer problema, todo mundo se sentava junto e resolvia. Agora, as atividades estão a cargo de 3 entidades cujo diálogo ficou visivelmente mais lento e cauteloso, para não dizer interrompido. A criação posterior da SAC foi para tentar resolver este problema e… não resolve. As coisas ficaram parecidas com o andamento de um processo na justiça.

  4. Mauricio
    3 anos ago

    Pra piorar o cara é cliente da Tim e só tem 6% de bateria no celular… Assim ele nunca vai conseguir mandar um PLN mesmo! Rsrsrs

  5. Eduardo Machado
    3 anos ago

    Senhores eu atualmente resido e piloto um monomotor em São Luís, e a algumas semanas caiu um raio em um poste muito próximo da sala AIS , depois disso o serviço de atendimento por telefone vem sofrendo com problemas, mas posso garantir que não é falta do operador de sala AIS que diga-se de passagem são muito competentes e simpáticos em São Luís, diferentemente de muito outros lugares do Brasil. O telefone está sim funcionando, e apresentando algumas falhas intermitentes ! O notam foi emitido apenas para eximir de responsabilidade o OPRAIS, pois muitos comandantes sem bom senso estavam simplesmente faltando com o respeito com os colegas militares que torno a repetir em São Luís são muito competentes em meu ponto de vista com piloto ! Abraço Eduardo Machado !

  6. Freddy da Silva
    3 anos ago

    Acontecerá algum evento lá?

    O notam vale só até 05/10/14.

  7. Everton Demarchi
    3 anos ago

    email??? chega a ser piada, completei 2 meses com meu nome atrasado na ANAC, e estes dias recebi um email da ANAC em resposta um questionamento meu… DETALHE… uma pergunta que realizei há 2 anos e meio… chic bala né???

  8. Julio Petruchio
    3 anos ago

    Legal vai ser as outras AIS copiarem esse maldito NOTAM!

    BBBRRRRRAAAAAAAZZZZIIIIIIILLLLL!!!! ZIILLL!!!! ZIIILLL!!!!

  9. Thiago
    3 anos ago

    Raul, eu sou uma das viúvas do DAC, pelo simples motivo : na época, eu conversava com um aviador. Hoje converso com um veterinário.

    Auto-explicativo.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Pois é, mas se o DAC voltasse, vc não iria voltar a conversar com um aviador. Tampouco conversaria com um veterinário, talvez um soldado te atendesse…

      • Julio Petruchio
        3 anos ago

        Também sou “viúva” do DAC e lembro que na época, vários soldados e cabos nos atendiam e éramos melhores atendidos do que qualquer curso superior de “Uniesquina” da ANARC!

      • Julio Petruchio
        3 anos ago

        Aliás, atendimento realizado pela Anarc “nom-ecxisti” além do email…

      • Cadu
        3 anos ago

        Ter saudades do DAC é o fim do mundo!!!!!!!!!

        • Lucio Melo
          3 anos ago

          Fim do mundo é ter a ANAC como agencia reguladora…

        • Amgarten
          3 anos ago

          Eu pensava assim, mas mudei depois de tanta desilusão. A partir de agora tenho saudades do DAC!

Deixe uma resposta