Novas regras da ANAC para a qualificação de instrutores de cursos de PP, PC, PLA, INVA, etc.

By: Author Raul MarinhoPosted on
617Views29

Portaria ANAC-SPO No2457-2014

Conforme anunciado neste post, a ANAC publicou novas regras da ANAC para a qualificação de instrutores de cursos de PP, PC, PLA, INVA, etc. por meio da Portaria No. 2457 (vide link acima), que veio à luz neste final de semana. Como ainda não foram publicados os novos manuais dos respectivos cursos, as disciplinas citadas nesse documento ainda seguem os manuais atualmente em vigor, obsoletos e com baixa expectativa de vida, o que deixa essa portaria meio estranha, mas enfim, “é o que temos para hoje”, como se diz por aí.

Analisando criticamente o que foi publicado, eu não posso deixar de notar que, salvo engano, professores lendários (e excelentes) do Aeroclube de São Paulo, como o Titus Roos (Navegação) não poderiam continuar lecionando de acordo com este manual. Para dar aulas de Navegação para PP e PC, é requerido ser “PCA ou PCH com experiência na função” (com habilitação IFR, para o PC) – e, que eu saiba, este professor não possui tal qualificação. Por outro lado, eu, que sou PC-IFR, poderia substitui-lo, muito embora minha qualificação para ensinar Navegação seja uma nanopartícula perto da dele. Na verdade, qualquer professor de Navegação do Brasil deve ter aprendido o que sabe com as apostilas do Titus, olha só que ironia… Bem, mas se é assim que a ANAC quer que seja, fazer o quê, né?

29 comments

  1. wescley
    2 anos ago

    Outro fator é que conforme essa portaria CTAs não podem ministrar nenhuma disciplina, nem as de regulamentos de trafego aéreo, assim como navegação aérea mesmo, porem eles aceitam profissionais do direito.

  2. Adriano
    3 anos ago

    Não sei se foi aqui ou em outro site, mas a uns dois meses li em algum lugar que a Anac teria voltado atrás e que professores como o Titus que não possuem os pré-requisitos poderiam continuar dando aulas nos cursos teóricos. Sabe se essa informação procede?

    • raulmarinho
      3 anos ago

      No evento de 10/11 promovido pelo SNA e por este blog no Hotel Holyday Inn em S.Paulo, o Wagner, SPO da ANAC, disse que essa história não era bem assim, que a ANAC havia enviado um ofício para os aeroclubes autorizando que professores como o Titus permanecessem lecionando, etc. Não sei como esse assunto evoluiu depois disso.

      • Adriano
        3 anos ago

        Entendi, já ajuda muito, vou procurar saber mais a respeito. Obrigado

  3. Leone
    3 anos ago

    Alguém aí tem os anexos da Portaria 2457/spo da anac? Não consigo abrir o portal da anac nem c/ dinamite.

  4. Pessoal, peço apoio para tentarmos revogar esta portaria que é consenso ser um exagero sem nenhum embasamento ou motivo justo, elitizando ainda mais a aviação civil no Brasil. Cliquem no link e assinem a petição. Os professores de Navegação Aérea e Regulamentos de Tráfego Aéreo agradecem!
    https://secure.avaaz.org/po/petition/ANAC_Revogacao_da_Portaria_PA_20142457_qualificacao_dos_instrutores_de_cursos/sign/?asQPjdb

  5. Bruno Franciscone
    3 anos ago

    Se for pra seguir a ferro e fogo, todos os instrutores deveriam ser licenciados !! Dona ANAC fez caca!!

  6. Gois
    3 anos ago

    Aliás, é uma ótima prerrogativa para que comecemos a exigir que os funcionários da ANAC sejam da aviação, (pilotos/controladores) e não os engenheiros ambientais e coisas do gênero, que estão lá tomando essas decisões geniais atualmente…

  7. Peter Wolf
    3 anos ago

    Xi.. O Titus vai ter que fazer Pronatec…..

  8. Menezes
    3 anos ago

    Bem, vejo que meu curso de Pedagogia terá algum valor na aviação…

  9. Tarcísio Guimarães
    3 anos ago

    Raul, após ter lido, me veio uma ideia. Caso eles não mudem o requisito de 200hs PIC para INVA/H no RBAC 61, caso concorde, você poderia repassar a ideia ao sindicato e associações, dos quais bem provável que tenha contato, o candidato a habilitação de INVA/H ter no mínimo 2 ou 1 anos de experiência como Piloto Cormecial.
    Ao meu ver isso ainda dificultaria o recém brevetado, mas estará mais ao alcance no ponto de vista financeiro. A pessoa vai ter que correr atrás de oportunidades para ganhar uma experiência e não perder proficiência.
    Enfim, uma ideia, podemos lapidar.

    • Leandro Alekesey
      3 anos ago

      No meu ponto de vista isso eh meio inviável! Hoje conseguir um emprego fora de um escola com 100h é quase nula. As escolas estão ai para nos dar horas para que possamos correr atras de algo posteriormente, até porque maioria de pessoas ou empresas que possuem aeronaves asseguradas devem ter um piloto com no minimo 500h de voo! Ou seja, voce nunca pilotará com carteira de PC!

  10. Marcos Véio
    3 anos ago

    “Menas” Raul, bem “Menas” rssss o Titus apenas ensina o aluno a passar na prova da ANAC. Navegação aprende-se sozinho. Isso foi o que o próprio Titus fala em sala. Eu concordo.
    Quanto a essas “porcarias” da ANAC. Só digo uma coisa. Pano Pretagem level Master.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Vc me desculpe, Marcos, mas o Titus só ensina a passar na prova da ANAC para quem vai lá aprender a passar na prova da ANAC (que representa 99% dos alunos, mas mas td bem). Se vc tiver interesse e quiser aprender mais, ele te ensina tbém. Falo isso não por “ouvir falar” ou “achar que é”, mas porque eu fui aluno dele, e tive interesse de ir além do mínimo.

      • Marcos Véio
        3 anos ago

        Sem problemas Raul! Concordo contigo. Também fui aluno dele e do Marcelindo. Este ultimo sim, fora de série, para quem quer ir além do mínimo é claro.

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          É que com o palmeirense o buraco é mais embaixo, né? Não tem como fugir, vc tem que saber mais que o mínimo prá ser aprovado no curso!
          A propósito, salvo engano (acredito que o Marcelino não seja nem PC nem engenheiro aeronáutico), também ele está fora do padrão da ANAC para instrutor teórico.

          • Marcos Véio
            3 anos ago

            Pois é! Pelo visto o pessoal com cursinho de pedagogia on-line, serão a nova geração de professores da aviação. Sempre pode piorar.

      • Thiago Henrique
        3 anos ago

        Estou nos EUA fazendo a formação de PC e algumas coisas que o Titus ensinou o pessoal não sabe por aqui. Quem quiser aprender com ele, aprende tudo e da maneira mais simples e direta possível.

  11. José Luís
    3 anos ago

    Só para relaxar !!!

    Será que o PRONATEC oferece alguma dessas especializações?

  12. Wagner
    3 anos ago

    Bom dia, lê o post acima e vi mais uma vez a hipocrisia da Dona ANAC mais uma vez!
    Então o grande mestre Titus Roos do ACSP não poderia mais dar aulas só pq ele não é PC, A PARA Ó! O cara praticamente inventou a navegação aérea, quem conhece a historia dele sabe muito bem do que eu estou falando. Concordo com o comentarista Jatyr Campos e Alves, primeiramente o camarada para prestar concurso para a ANAC deveria ser formado na área da aviação e não ter qualquer curso superior, pois fiquei sabendo de uma historia ai que um cara formado em gastronomia (curso superior em gastronomia) passou no concurso da ANAC, não menosprezando o mérito dele de ter sido aprovado no concurso, mas o que este camarada entende de aviação? (NADA)!
    Na minha opinião esses pessoal concursado da ANAC são um bando de frustado e fracassados que não conseguirão se dar bem nas suas respectivas áreas nas quais se formarão, a maioria! pois todo mundo sabe que concurso publico no brasil e motivo de estabilidade e segurança, ou seja, todos lutando para ficarem estabilizados e de boa sossegado sem fazer nada na sombra ganhado trabalhando ou não! E por serem fracassados nas suas áreas de formação vazem de tudo para que muitos de nós tentando triunfar na aviação na área que escolhemos trabalhar acredito que muitos de nós! E por conta que eles não conseguirão triunfar nas suas respectivas áreas de formação, tentam e até que conseguem algumas vezes impedir que conseguimos lograr exito na aviação como mercado de trabalho ou realização de sonho. E a minoria que infelizmente por não terem condições de fazerem curso de piloto, pelos autos custo dos cursos e um mercado instável e possuindo um diploma de ensino superior o que hoje esta acessível a todos, fazem concurso para a ANAC para pelo menos estarem perto da aviação e trabalharem em pró da aviação, o que infelizmente são poucos!
    Terminado minha opinião, aqui não precisa ir muito longe o ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil Moreira Franco o bambam da ANAC, formado em sociologia e politico! O que esse cara entende de aviação formado em sociologia, absolutamente NADA é só mais um politico ocupando um carguinho e ganhando o seu, sem nenhum esforço qualquer, esta lá por estar, assim como muitos outros cargos de extrema importância na administração publica que são ocupados por quem nem entende nada da área e muito menos e formado na área que esta ocupando o cargo.

    Raul me desculpe pelo tamanho do meu comentário, mas lendo mais uma noticia desta desagradável por parte da ANAC, não me aguentei tive que expor meu enorme descontentamento com essa porcaria de agencia que não serve absolutamente para nada, acho que muitos colegas do blog aqui e também da aviação civil, contemplam em partes com minha opinião, tenha um boa dia pois o meu depois desta noticia já foi pro saco.

  13. Joao Carlos Medau
    3 anos ago

    Bom dia Raul,

    Li muito rapidamente a portaria e faço alguns comentários básicos:

    1. Em todos os lugares onde o requisito é que o instrutor seja PCA, deveria estar escrito PCA/PLA, já que, em tese, as prerrogativas de PLA englobam as de PCA. Em condições “normais”, quem tem PLA tem também PCA, já que uma licença não é revogada quando o piloto obtém a outra, mas existem pessoas que têm apenas o PLA no Brasil (ex: pilotos que convalidaram um ATPL direto p/ PLA e militares da ativa ou da reserva que obtiveram o PLA baseado em experiência militar). Da forma como está escrito, estes pilotos são “discriminados” pela portaria por não possuir PCA.

    2. As aulas de regulamentos de tráfego aéreo (pelo menos) poderiam ser dadas por controladores de tráfego aéreo, já que estes profissionais conhecem os regulamentos tão bem ou melhor que os pilotos.

    3. Na parte que rege instrução prática IFR, não há menção sobre as 50hs IFR em comando que trata a ED 04 do RBAC 61. E aí? O requisito do RBAC mudou / vai mudar? E, enquanto não muda, o que vale ou tem precedência: o RBAC ed 04 ou a nova portaria?

    4. Nos cursos de PLA / PLA-H, diversos assuntos devem ser ensinados por especialistas. Mas… o que é um especialista? A rigor, entendo que é alguém que fez um curso de especialização (pós graduação de pelo menos 360hs). O problema é que desconheço qualquer curso de especialização em performance ou teoria de voo de alta velocidade, por exemplo.

    5. Ainda nos cursos de PLA, uma das palestras precisa ser dada por um piloto conceituado e com grande experiência como comandante. Eu pergunto: o que é ser conceituado? Como se mede quem é e quem não é? O que é grande experiência? 1 ano? 5 anos? 20 anos? Ou a medida seria em horas de voo? 1000hs? 5000hs? 10000hs? Particularmente, não gosto de medidas subjetivas de experiência. Prefiro as coisas numéricas, com análise digital: ou a pessoa tem a experiência ou não tem e ponto. É como o tal “notável saber jurídico”, necessário para alguém ser ministro do STF…

    Como diz um amigo, vai dar crepe… Pelo jeito, a portaria precisará ser ajustada em breve.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Pois é, Medau, o ponto é que, mais uma vez, a ANAC colocou o carro na frente dos bois. Era para ter, primeiro, publicado os novos manuais, e depois a qualificação dos instrutores, e não o contrário!

  14. Jatyr Campos e Alves..
    3 anos ago

    Ser for assim os fiscais na ANAC para nos fiscalizar teriam que ser qualificados como PC-IFR, PCH-IFR, PLA e etc.

    Jatyr Campos e Alves.’.

    • filipe araujo
      3 anos ago

      Boa!

      • filipe araujo
        3 anos ago

        O comentário do Jatyr Campos

    • Alvaro Albuquerque
      3 anos ago

      Melhor comentário … Exigir de nós qualificação e eles não fazem o dever de casa!

Deixe uma resposta