Folha de S.Paulo: “Congresso inclui liberação de capital estrangeiro em projeto de aviação regional”

By: Author Raul MarinhoPosted on
333Views11

Virgenssanta!!! Se o que essa reportagem da Folha estiver correta e realmente acontecer o que lá está, teremos mudanças drásticas no cenário da aviação brasileira vindo a reboque da MP que institui o PDAR. Porque, junto com a criação do tal plano para a aviação regional, haveria a permissão para que as companhias aéreas brasileiras tenham 100% de capital estrangeiro (hoje, o limite é de 20%). Além disso, também entraria na MP a autorização para a construção do aeroporto de Caieiras, em S.Paulo – que é outro assunto extremamente polêmico, já que fere os direitos dos concessionários de GRU e VCP. E, finalmente, a reportagem diz que a questão do limite dos 60 assentos valeria, sim, menos na região amazônica, em que não haveria restrições. Vamos ver o que disso se concretizará…

11 comments

  1. Gustavo
    3 anos ago

    E nego aplaude o monstro jurídico da insegurança que esse governo tem criado…

    • Chumbrega
      3 anos ago

      Exatamente.
      Empresario tem q ser MUITO corajoso pra fazer negocio aqui em jungleland. Fico impressionado com o amadorismo do nosso congresso.
      Existe algum outro pais q permite uma companhia aerea nacional com 100% de capital estrangeiro?
      Outra coisa: qual e o sentido de tratarem a Amazonia de forma diferente? Pelo q eu entendi deveria ser justamente o contrario ne? Estimular a aviacao regional nesse tipo de regiao, nao? Ou o aeroporto de Labrea vai ser reformado pra receber A321?

  2. Veloso
    3 anos ago

    Vejo com bons olhos essas medidas, mas apenas após aprovação na Câmara, antes disso vejo como um ponto negativo, já que acho que elas dificultam a aprovação da MP referente ao PDAR.
    Explico: a permissão de investimento 100% estrangeiro sem dúvida desagrada as aéreas nacionais, que acredito, realizarão lobby para barrar a aprovação da MP, o mesmo com relação às concessionárias de GRU e VCP quanto ao aeroporto de Caieiras. Este lobby não necessariamente existiria com a MP nos moldes anteriores.
    Tenho esperança que os nossos políticos pensem no coletivo, e que estes interesses individuais não prejudiquem o bem maior, que é o futuro da nossa aviação.

    • Julio Soares
      3 anos ago

      Acho justamente o contrário, as aéreas provavelmente fizeram lobby pra que isso entrasse na MP, principalmente por não estar no plano original e aparecer de uma hora pra outra.

      • Veloso
        3 anos ago

        Realmente Julio, não tinha pensado por este lado. E considerando principalmente os investidores por trás da Azul e os controladores da TAM (LATAM), o que você falou realmente faz muito sentido.

      • Chumbrega
        3 anos ago

        Entendo o seu ponto de vista.
        Mas quando vejo esse valor de 100%, eu tendo a acreditar muito mais em burrice do congresso do q em pressao de companhia aerea. Se fosse 49% eu acreditaria no q voce disse, mas 100% eu acho q e mais cagada do governo q qquer outra coisa.

  3. Rogério Barreto - BOTUCATU-SP
    3 anos ago

    Que Deus abençoe, isto sim será um grande avanço na aviação brasileira, que a anos vem capengando…. Acho importante sim a entrada de capital estrangeiro, mas desde que seja somente o capital a mão de obra, deve ser 100% BRASILEIRA. Acredtite, se vingar, MUITOS EMPREGOS SERÃO CRIADOS, e o Brasil poderá desenvolver-se em vários ambitos, inclusive no Turismo.

    • Hubner
      3 anos ago

      É o fim da cultura tacanha e monopolista criada pela falecida Fundação Ruben Berta.
      Novos tempos virão e a Aviação Brasileira se tornará grande.

  4. Marcello
    3 anos ago

    Acredito que a liberação de capital estrangeiro seja uma boa…mas junto com isso o governo deveria baixar os preços dos combustíveis para ai sim ser um estímulo para o crescimento da aviação no Brasil.

  5. Juliano Rangel
    3 anos ago

    amém!

Deixe uma resposta