Administradores.com: “Não é brincadeira: como o ‘bullying corporativo’ destrói profissionais e empresas”

By: Author Raul MarinhoPosted on
327Views2

O “bullying corporativo” – tema deste artigo recém-publicado no portal Administradores.com – é um assunto extremamente importante também na aviação, mas que vem sendo solenemente negligenciado no nosso meio como se fosse uma “frescura”. Não é, e digo mais: além de todas as consequências nesfastas que ele traz nas relações profissionais, que foram apontadas no artigo acima citado, na aviação os efeitos do bullying são ainda piores, pois acabam por influenciar negativamente a segurança operacional. Ou seja: acho que está na hora de discutirmos o “bullyng aeronáutico” com seriedade, daí o motivo de ter recomendado o artigo acima. Voltaremos a este assunto em breve.

2 comments

  1. Fred Mesquita
    3 anos ago

    Não existe “bullying” pior do que a ANAC faz com a categoria, deixando diversos profissionais esperando meses por respostas em matéria de habilitação (e outros mais…). Ela é a primeira a fazer da aviação um local de insegurança profissional, e depois vem criar regras para dificultar cada vez mais com aviação, mas o seu “dever de casa” ela não cumpre.

  2. Bullying corporativo – na Aviação – é essencialmente operacional. O MGO diz que não pode (tudo é cut & paste dos RBACs, só para obter as aprovações), nego tem Argus WyVern, IS-BAO e o escambau, mas no dia a dia é “ou faz, ou tá na rua”. Aí vai de cada um aceitar ou não, conforme a sua situação pessoal, suas limitações técnicas etc. O problema também é que a “autoridade” finge que isso não existe e achaca/multa o aviador muito mais do que a empresa operadora. Postura mais cínica, impossível.

Deixe uma resposta