G1: “Cenipa faz recomendação com base no acidente de Eduardo Campos”

By: Author Raul MarinhoPosted on
324Views1

Quem se interessa em entender e acompanhar as mudanças nos regulamentos da ANAC para a concessão e revalidação de licenças e habilitações (o RBAC-61 e suas ISs, portarias e decisões que gravitam no seu entorno) vai ter bastante trabalho para ler as entrelinhas desta reportagem publicada hoje no G1 “Cenipa faz recomendação com base no acidente de Eduardo Campos“. Percebam que há diversas pistas sobre como o CENIPA pretende interferir na maneira como a ANAC regulamenta os treinamentos de familiarização e de diferenças, ambos descritos na IS 61-004. Vejam, por exemplo, este trecho:

(…) Já o copiloto foi aprovado em um teste feito por um militar da Aeronáutica que presta serviços como checador para a Anac em 25 de maio deste ano, durante um voo realizado entre Varginha e o aeroporto da Pampulha, ambos em Minas Gerais, num avião de modelo Cessna 560 – não um Cessna 560 XL.

Ou seja: Para ir do 560 para o 560XL, que tipo de treinamento deveria ter sido realizado? E como é? Faz sentido, ou deve-se mudar? Entendem as sutilezas?

É por isso que e reclassificação dos aviões com MTOW<12.500lbs de TIPO para CLASSE é bem mais complexa do que parece à primeira vista. Imaginem se o Eduardo Campos tivesse morrido a bordo de um King B-200, com o piloto checado em Seneca, o tamanho do qüiprocó (desculpem, mas não tem graça escrever qüiprocó sem trema, embora não precise mais…)!!!

One comment

  1. Fred Mesquita
    3 anos ago

    É exatamente o referido voo no Cessna 560 e no Cessna 560 XL, há em se fazer o treinamento de diferenças. Seria o mesmo para o King B200 e o King B250 ???

Deixe uma resposta