O debate APPA-DECEA sobre a gestão do Controle de Tráfego Aéreo no Brasil

By: Author Raul MarinhoPosted on
476Views4

Está ocorrendo no Portal APPA um intenso debate sobre a gestão do Controle de Tráfego Aéreo no Brasil, que acho que vai interessar aos leitores deste blog acompanhar (e também participar, é claro!).

Tudo começou com a publicação do artigo “DECEA e SRPV-SP andando na contramão“, tratando especificamente da questão dos corredores visuais da TMA-SP – que, a propósito, originou a publicação deste post, que obteve 59 comentários que, em sua maioria, referendaram o ponto de vista da APPA sobre o assunto. Mas o que incendiou o debate mesmo foi o artigo-desabafo “Você já sentiu vergonha alheia? Então leia…“, que gerou a resposta do Brig. do Ar Gustavo Adolfo Camargo de Oliveira, Chefe do Subdepartamento de Operações do DECEA, no artigo-resposta “Não sintam vergonha por mim…” – este, por sua vez, já replicado por dirigentes da APPA.

Se isso tudo vai levar a alguma melhoria na gestão do Controle de Tráfego Aéreo no Brasil, eu não sei; mas que é uma ótima oportunidade para debater o assunto com as autoridades do setor, disso não tenho dúvidas. Não é todo dia que um Brigadeiro da FAB se dispõe a responder um artigo escrito por pilotos, então acho que, no mínimo, temos a rara oportunidade de sermos ouvidos. Acho que vale a pena aproveitar!

E, ainda sobre este assunto, recomendo também a leitura recém-publicada no Blog do Flemming,  “Espaço aéreo – o que precisa mudar urgentemente / Parte 1“. Logo, logo deve vir a Parte 2…

 

4 comments

  1. Marcio Calazans
    3 anos ago

    Excelente iniciativa e todos temos que colaborar para mantermos um padrão de segurança em nossa AG. Parabéns a Diretoria APPA, em especial ao Humberto Branco e Sucupira, que tanto um quanto o outro, tem lutado para que sejamos pelo menos ouvidos pelas autoridades do setor.

    Marcio Calazans

  2. Humberto Branco
    3 anos ago

    Southpilot, o ponto que você coloca foi exposto ao DECEA, pela APPA, há quase 2 anos. Não só Planos via Web mas a extinção de planos VFR, com a simples cópia dos procedimentos usados nos Estados Unidos. O DECEA recebeu muito bem as sugestões, nos mantém informados sobre o andamento do processo de plano de voo on line (que já ocorre com limitações) mas as coisas não evoluiram, do ponto de vista do usuário. Dois anos se passaram. A APPA não foi a única a solicitar isso e sabemos que tem um monte de gente no DECEA que trabalha muito e seriamente, há anos (inclusive o próprio Brigadeiro Gustavo) para desenvolver esses aplicativos e dar outras soluções para a Aviação Geral, mesmo lutando contra um monte de restrições e ingerências governamentais que afetam o trabalho sério, com falta de verbas, restrições orçamentárias, etc. Em paralelo, sabemos que já há aplicativos prontos, no Brasil e fora do Brasil, que poderiam ser implantados em poucas semanas, se simplesmente o DECEA resolvesse a implantação de uma ICA que trata justamente sobre o uso de informações aeronáuticas produzidas pelo DECEA. Ou seja, grande parte do que precisa ser feito é conhecido. O problema é que estamos precisando rezar pela combinação perfeita de ações objetivas, com pessoas certas do lado dos usuários e dos Órgãos Reguladores, para que o ideal saia do campo das idéias para a prática. E então parte dos seus sonhos se realizará e nunca mais ninguém precisará gastar tempo e dinheiro com procedimentos inúteis nem com as consequências de serviços ruins.

    • Southpilot
      3 anos ago

      Caro Humberto Branco, muito obrigado pela resposta e agradeço por todo o esforço que a APPA e demais entidades tem feito para tentar melhorar a aviação. Lendo o seu depoimento e acompanhando o tópico do Brigadeiro Gustavo, vejo que mudar algo no Brasil é como empurrar uma montanha com as mãos e não deveria, principalmente na área pública, tanto para o usuário quanto para aqueles servidores que querem trazer alguma solução nova. A máquina estatal está instalada de tal forma, grande, obesa, paquidérmica, com dificuldade de raciocínio que torna a implantação das soluções mais simples um martírio. Afinal, existe aplicativos pra tudo hoje em dia, inclusive para atividades mais complexas que passar um plano de voo. Aos olhos de um usuário/leigo que acompanha todo o dinamismo no privado é inconcebível o tempo de resposta, para as demandas da população, que os órgãos governamentais levam. Infelizmente o tempo é a moeda mais escassa e estamos perdendo o bonde e digo isso não só para a aviação. Enquanto no Brasil leva-se anos para implementar algo, as vezes simples, em outros países o faz em semanas. Depois não adianta alegar crise internacional para tudo. Gostaria de deixar registrado também que no meu post anterior, em um momento de ironia, acabei jogando todos os servidores do DECEA no mesmo barco. Minhas desculpas a aqueles que estão tentando mover montanhas dentro da área pública.

  3. Southpilot
    3 anos ago

    Esses dias eu tive um sonho, quase um devaneio. Seria muito difícil a turma do DECEA implementar um aplicativo para Android e IOS que fosse possível o envio de plano de voo? Como seria bom preencher um plano sem ter que ligar pra sala específica dentro da FIR, sem ter que escutar inúmeros tu, tu, tu do outro lado da linha, sem ter que escutar o operador dizer preencha na ordem correta!!!…Smartphone? Plano de Voo? É, estou delirando mesmo…

Deixe uma resposta