Fadiga de pilotos no Jornal Nacional

By: Author Raul MarinhoPosted on
927Views3

Se o Jornal Nacional é o Diário Oficial do Brasil, então agora está oficializado: os pilotos estão sofrendo fadiga. Assista à reportagem “‘Desespero. Sono está incontrolável’, relata piloto de avião perto de pouso“, e veja como o assunto foi abordado (em minha opinião, corretamente – só essa história de “piloto e copiloto”* é que estava errada, mas um erro de menor importância).

*Obs.: Copiloto também é piloto; o correto é “comandante e copiloto (ou 1o. oficial)”.

3 comments

  1. Me desculpem a franqueza, mas quer me parecer que quem opera sob as regras do RBAC 121 passar por fadiga continuada devido a não estar repousando o suficiente, ou desconhece a regulamentação ou soa meio masoquista, além do que está comprometendo a segurança (própria e dos outros). É bom dar uma lida na Lei 7183/84, Seção VI (Dos Períodos de Repouso), Arts. 32 a 36.

    Outra coisa: se a empresa já publica escalas com “duas, tres, até cinco madrugadas seguidas” para tripulações simples, está em flagrante violação da legislação supracitada, porque o máximo é uma (se você chegou entre 23:00 e 06:00 e a jornada foi de no mínimo 03:00, não pode ser programado para o mesmo período noturno subseqüente; Art. 36).

    Claro, eu sei o que é pior: acordar de madrugada (i.e. de noite) para voar de dia; quantas vezes acordei às 03:30 am para uma APZ às 05:00 am e DEP às 06:00 am. Famigerado VP 376 (SBGL / SBCF / SBBR / SBGO / SBCY). E aí nego até poderia te dar outra madruga igualzinha no período seguinte, pois o pouso final foi tipo 12:30. Não tem jeito, tem que se forçar a dormir cedo na véspera. E aí vai também do “bom senso” (!?) da empresa, uma commodity um tanto escassa nos dias que correm, dependendo do caso.

    O problema também é que querem utilizar o tripulante “até o último suquinho”, para contratar menos gente, daí foram atarrachando daqui, atarrachando dalí, nego não quer perder variável noturno (pois o fixo é uma mixaria) etc etc…sono brabo e vôo nunca se deram bem, é só assistir àquela gravação dos últimos momentos do Colgan Air em Buffalo.

  2. Fernando Rodrigues
    4 anos ago

    Acredito que pior do que a definição de ‘piloto vs copiloto’ foi o presidente da ABEAR dizendo que a aviação Brasileira é segura. Quem que dorme duas horas conforme dito pelo piloto do vídeo vai ter condições de manter um voo seguro?

  3. Hubner
    4 anos ago

    Falam em fadiga no jornal irracional e quando acontece uma tragédia, a primeira coisa que eles fazem, é devassar a vida da tripulação e ficar especulando em cima.

Deixe uma resposta