Ação da ANAC e DECEA irá fechar até 82 aeródromos no país

By: Author Raul MarinhoPosted on
1693Views27

Pois então… Lembram-se do anúncio da Dona Dilma em Paris sobre os “800 aeroportos prá mais” que iriam ser construídos no Brasil? Até o momento, nem uma pista de aeromodelo saiu do papel, mas em compensação agora anunciou-se o fechamento de até 82 aeródromos no país – vide esta nota do DECEA.

…E ainda tem gente que diz que o governo não faz nada!

27 comments

  1. Jungle.
    4 anos ago

    Fechar por NOTAM é fácil, quero ver atuar quem continuar operando por lá.

  2. wilson
    4 anos ago

    Só um alerta! trabalho em uma empresa que construiu um aeroporto e contratou uma empresa para fazer o plano basico!!
    Resultado: faz 1 ano e 6 meses que está em análise !!!! e mais, recebemos um oficio da FAB dizendo que nao tinhamos apresentado o plano basico, que tinha prazo e que estávamos correndo o risco de perder o registro do aerodromo !
    pois bem, entrei em contato com a empresa que fez o levantamento e o mesmo entrou em contato com a FAB em manaus e a mesma informou que tinha ocorrido um engano e que o processo estava sim lá e em andamento!!!. menos mal pq se fosse na anac diziam que tinham perdido o processo e que era pra mandar de novo!!!

    Bom, eu nao sei onde tá o erro !
    mas essa situação toda é lamentável!!!

  3. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Acho que o link a se fazer com o governo é o excesso de burocratização que, assim como faz com que a aviação geral tenha dificuldade em se adequar, os aeródromos também tenham, seja por custo, seja pela complexidade do processo. A ANAC tem que fomentar a aviação, e criando barreiras, como tem feito, não cumpre seu papel. Isso não exime os aeródromos de se adequarem, claro. Mas que falta boa vontade do poder público isso é fato. Do Detran ao SUS, da ANAC ao DECEA.

  4. Vinicius Santos
    4 anos ago

    Pelo que consta no texto elaborado pelo DECEA, houve um prazo razoável para que as adequações e elaboração dos projetos fossem realizados. Vejo mais como descaso dos administradores dos AD’s, que provavelmente não deram atenção para esse aspecto básico. Há também necessidade de maior responsabilidade dos usuários desses AD’s, principalmente os públicos secundários, no sentido de exercer representação perante os governos estaduais ou municipais, administradores dos aeródromos.

    • Marcius
      4 anos ago

      Tá certo Daniel, tem que punir mesmo!!!
      Quanto mais aeroportos inativos e menos aviões voando, menos responsabilidade nas costas da ANAC!!!!
      Fecha tudo. Arrebenta!!!!!

      • Marcius
        4 anos ago

        Ops, Daniel não. Respondi ao Vinicius.

        • Vinicius Santos
          4 anos ago

          Então, Marcius, a questão é que os administradores dos AD’s também tem responsabilidades e existem problemas que demoram a ser sanados. A ANAC costuma atrapalhar mais que ajudar muitas das vezes, mas não podemos ignorar que muitos estados e municípios dão a mínima para seus aeródromos, e daí poderíamos observar isso que você falou “Fecha tudo. Arrebenta!!!!!”. Penso apenas que a responsabilidade nesse assunto deve ser compartilhada. Assim, a aviação, principalmente a geral, só teria a ganhar.

          • pedropk
            4 anos ago

            Todo problema complexo, tem uma solução simples, e errada. Fechar AD’s é bem o caso.

            Uma ideia que daria mais trabalho, mas seria bem mais interessante, seria tomar a administração dos atuais gestores, repassando-a para outras entidades, ou públicas (Infraero?) ou privadas, abrindo novas concessões.

            Públicas teriam aquele jeitinho que já conhecemos bem, mas tem o potencial de ser melhor do que está nos casos citados.

            A iniciativa privada teria condições de melhorar a gestão e torna-la eficiente.

            É um debate que precisávamos ter começado a bastante tempo, mas nunca é tarde demais para começar (ou será?).

          • Marcius
            4 anos ago

            Conheço muitas pistas municipais e privadas pelo interior do MT em ótimo estado de operação mas, interditada por não renovarem o registro.

            O porquê disso?
            Por que a administração municipal não tem competência para gerir. Como o registro dura 5 anos e o mandato para prefeito dura 4 anos, a cada nova mudança de gestão, mudam-se os funcionários e a renovação do registro do AD fica praticamente esquecida.

            Quanto ao AD privado, o dono da fazenda simplesmente esquece ou desiste de renovar devido a complexidade para tal. Acaba operando sem registro mesmo porque o cara é prático e ponto final.
            Essa é a realidade!

            O que precisa é a ANAC/DECEA ter uma equipe apenas para isso. Sair país afora ORIENTANDO e PRESTANDO SERVIÇO para que haja algo parecido como um mutirão em prol da regularização geral.

            Seria o ideal, mas não passa de utopia, já que para a ANAC, quanto menos, melhor.

  5. luciano
    4 anos ago

    corrigindo Venezuela.

  6. luciano
    4 anos ago

    até nosso países vizinhos como Chile,Peru e a Bolívia que abateu um avião brasileiro estão melhores.

  7. Daniel
    4 anos ago

    Raul,

    Mesmo não participando ativamente nos comentários sempre acompanho seu blog desde 2012, aproximadamente.

    “O Plano Básico de Zona de Proteção de Aeródromo, bem como de Heliponto, de Auxílios à Navegação Aérea e de Procedimentos de Navegação Aérea, são exigências internacionais que funcionam como limitador às implantações no entorno dos aeródromos, com o objetivo de garantir a segurança e a regularidade das operações aéreas. Esses Planos são disciplinados pela Portaria nº 256/GC5 do Comando da Aeronáutica, publicada em 13 de maio de 2011.”

    Não tenho nenhuma simpatia por PT (muito menos por PMDB ou PSDB), lendo este post senti uma tendencia a ligar esta falta de zelo pelos ADs ao governo a qualquer custo, se houve uma ligação não consegui entender.

    Espero que entenda este meu comentário, no mundo de hoje precisamos ficar atento às informações que chegam facilmente, grande parte delas falsas, e este site sempre tive como fonte confiável.

    • raulmarinho
      4 anos ago

      Na verdade, eu não quis ligar “esta falta de zelo pelos ADs ao governo a qualquer custo”, e sim ironizar o fato de o governo não conseguir construir nenhum aeroporto novo.

  8. Maicon
    4 anos ago

    alguém sabe se saiu alguma lista deses aeródromos, no fim nem o governo sabe quais eles vão fechar. .

    • Maicon
      4 anos ago

      Desse total de 82 aeródromos, 44 localizam-se na região Sudeste, 13 na região Centro-Oeste, 12 na região Norte, 12 na região Nordeste e um localiza-se na região Sul.

      • wilson
        4 anos ago

        onde ta essa lista???

  9. thepiratecaptain41
    4 anos ago

    Uma coisa que é interessante é que tem muito aeródromo Brasil afora que não é registrado, simplesmente porque o proprietário não quer registrar.
    Tenho certeza que a iniciativa é feita em cima do interesse da segurança, mas será que está sendo feito alguma ação para fechar os aeródromos que não são registrados??
    Enfim, mais uma vez no Brasil se ferra o cara que quer fazer a coisa certa (registrar sua pista) e se dá bem quem vive à margem das leis (o camarada que não registra a pista, apesar de isso ser obrigatório).

    • Marcius
      4 anos ago

      Pois é, a prefeitura de Lagartixa do Norte não renova o registro, a ANAC cancela o AD, e os aviões continuam pousando e decolando em Lagartixa do Norte mesmo assim, principalmente nas épocas de eleições, onde pousam e decolam os Prefeitos, Deputados, Governador, o Papa….
      Enfim, teatro Brasil.

  10. Fred Mesquita
    4 anos ago

    A cada 10 anos todo e qualquer aeródromo tem que apresentar as documentações pertinentes ao mantenimento de seu funcionamento. Informar aos órgãos competentes se houve algum tipo de reforma, ampliações, pequenas mudanças, plano de proteção ambiental, e as obras de terceiros no entorno desses aeroportos. Os responsáveis para isso não se informam e/ou não correm atrás de entender a legislação e se adequarem às mudanças….. Só dá nisso. Não vejo culpa alguma do Governo Federal em ter acontecido isso. (opinião minha…).

  11. ROGERIO BARRETO
    4 anos ago

    AVIAÇÃO DO BRASIL NÃO TEM FUTURO… COITADO DAQUELE QUE INVESTIU TODA SUA GRANA NA PROFISSAO..

  12. Marcius
    4 anos ago

    O que já era ruim, ficará pior.
    Parabéns ANAC, vocês são o máximo!!!

  13. pedropk
    4 anos ago

    É possível saber quais serão esses 82 AD’s?

    • Daniel Costa
      4 anos ago

      Eu também gostaria de saber, mas não encontrei a lista. Porém na página http://www.decea.gov.br/aerodromos-e-helipontos-que-nao-encaminharam-o-plano-basico-de-zona-de-protecao-estao-sujeitos-a-penalidades-2/ é possível consultar por aeródromo se tem problemas ou não.

      • Diego
        4 anos ago

        Acabo de ver nesse site que o aeródromo do Botelho, muito frequentado por ultraleves e aviação geral do Distrito Federal e Goiás, está na lista:

        O aeródromo Botelho (SIQE) ainda não encaminhou o Plano Básico de Zona de Proteção ao respectivo COMAR de sua região ou ainda não obteve aprovação do DECEA para o Plano apresentado”.

        • Marcos Véio
          4 anos ago

          Puxa vida! Até o Broa! Como é que vou pousar lá no Sábado? Já está valendo isso?

  14. perguntador
    4 anos ago

    queria ver a lista

  15. Hubner
    4 anos ago

    Esse governo é um desastre.

Deixe uma resposta