REAs Londrina/Maringá e Campo Grande

By: Author Raul MarinhoPosted on
1525Views3

Como um leitor me alertou que essa informação ainda não é de amplo conhecimento dos pilotos que voam nas respectivas terminais, seguem abaixo os links para a obtenção das novas REAs publicadas pelo DECEA:

Compartilhem com quem opera nessas regiões, por favor.

3 comments

  1. Eduardo
    4 anos ago

    Sem necessidade nenhuma essa REA em Campo Grande, a REA antiga atendia perfeitamente às necessidades da região

    • Southpilot
      4 anos ago

      Complicaram bastante a REA Campo Grande, gostaria de saber se há tanto tráfego VFR assim que justifique o que fizeram. Pelo que entendi, redesenharam a REA de modo a evitar que os tráfegos VFR cruzassem, o menos possível, as áreas restritas de treinamento militar. Espero que haja bom senso de liberar o cruzamento quando estas áreas estiverem inativas.

  2. Marcio
    4 anos ago

    Isso vamos dificultar. Criar mais entraves e concentrar as aeronaves quem sabe alguém bate e ai a gente tem noticia nova no jornal… REA para Londrina? Nossa quanto tráfego! Não a toa que até poucos dias tinha 3 (isso mesmo!), três vagas de pátio disponíveis para a aviação geral. Nossa aviação está “a cara” do país. Vive em crise. Mas temos que dar o que fazer para os burocratas. Criam novas normas, regulamentos, diretrizes e ainda não é suficiente. Temos que fazer um “corredorsinho” aqui e ali e ainda não dá certo, então:controle de fluxo! Terrível. Em um pais de dimensões continentais como o nosso, o céu tinha que estar “riscado” por aviões. Porque não está? Isso eu deixo para vocês…

Deixe uma resposta