Dicas de etiqueta para aeronautas

By: Author Raul MarinhoPosted on
2099Views5

Dentro de mais algumas semanas, teremos a LABACE/2015, o principal evento da aviação do Brasil – onde todo mundo se encontra, e que, por isto, é uma das melhores oportunidades do ano para o networking de pilotos. Por isso, acho que seria interessante ler/reler o texto abaixo, que o amigo Cmte. Sydney Rodrigues, piloto e instrutor da EMBRAER, divulga há vários anos: nele, há dicas de etiqueta valiosas para aeronautas.

Vai na LABACE procurar uma oportunidade? Aqui vão algumas dicas saudáveis para esses eventos:

  • Business Card profissional e de bom gosto é mínimo. Aqueles printados em casa servem, em caso de emergência*;
  • Vá arrumado. Social casual cai bem. Nada de cores extravagantes. Azul claro ou cor neutra vale;
  • Terno e gravata é exagero. Blazer claro e discreto vale, principalmente se tiver frio; se não, camisa social com manga longa dobrada dá um ar sério, mas tranquilo;
  • Nada de tênis. Sapato social engraxado ao extremo!
  • Cabelo muito bem cortado [e barba feita ou aparada!]. Gel é exagero;
  • Apresentação conta muito sim senhor! Mostra capricho!
  • Converse sempre educadamente. Palavrão e gírias é NO GO! Educado, mas casual. Seja natural!
  • Coloque-se como “disponível para novas oportunidades”, mas não implore por emprego. Demonstrar desespero não ajuda;
  • Coloque-se sempre como um profissional que pode contribuir, mas que tem muito a aprender;
  • Não leve um monte de CVs impressos; Melhor, não leve nenhum! (para ficar claro)*.
  • Se o stand estiver bombando, volte mais tarde. Ninguém quer perder tempo jogando conversa fora enquanto pode estar fazendo negócios;
  • Não seja inconveniente. Se vc ver que o vendedor ou piloto precisa atender a outros visitantes, agradeça e saia de fininho;
  • Nunca fique voltando N vezes ao mesmo stand/avião. Isso é inconveniente e atrapalha a atividade fim da feira: business;
  • Lembre-se que a feira é para negócios e não um balcão de empregos;
  • Para visitar os aviões em exposição tenha paciência, muita paciência!
  • Lembre-se que quem não é visto, não é lembrado!
  • Se alguém falar que essas dicas são exagero, diga que é melhor prevenir do que remediar!
  • Quem está empregado, às vezes se esquece do quão duro é estar desempregado. Nunca se esqueça disso!
  • Entenda o idiota que fizer isso contigo e nunca faça isso com ninguém. Todo mundo merece respeito, até esses idiotas;
  • Vá e caia na luta! Você consegue! Você tem que confiar no seu taco!
  • Tenha fé e confiança! Deus vai estar contigo nessa!

Um grande abraço,

Sydney

*Quanto à questão do cartão/currículo, complemento que:

  • Hoje em dia, há várias gráficas rápidas que imprimem cartões em pequena quantidade com rapidez e muita qualidade, inclusive pela internet (a encomenda, não a entrega, é claro!). O cartão impresso em casa é melhor que nada, mas acaba saindo o mesmo preço do da gráfica com um resultado muito inferior.
  • O que colocar no cartão? Nome completo (e eu acho dispensável o “Cmte.” na frente), qualificação (ex. “Piloto Comercial de Avião”), e dados básicos para contato (e-mail e celular com DDD). Pode colocar endereço? Pode, mas não precisa. Pode colocar site pessoal ou endereço do perfil no Linked In. Pode, e ajuda. Pode colocar um logo “prá ficar bonitinho”? Até pode, mas raramente fica bom. Em artes gráficas, menos é mais.
  • Entregar currículo impresso numa feira é contraproducente, de fato, mas você deve ter um currículo pronto e atualizado em algum lugar na “nuvem” para enviar imediatamente, se surgir uma oportunidade. O currículo do Linked In é bom por isso: você já pode falar para o seu interlocutor baixá-lo diretamente no endereço do cartão que você acabou de entregar – então, na prática, é como se você estivesse entregando um currículo impresso para ele. Mas, independente disso, envie um currículo em PDF para o e-mail da pessoa: o quanto mais você facilitar o trabalho dela, melhor.
  • É óbvio, mas não custa alertar: nada de e-mail engraçadinho no cartão. E não saia adicionando o nome de todo mundo que você conhecer/receber cartão no Facebook: tem gente que se incomoda com isso.

Observação final: Neste ano, será cobrada entrada de pilotos e demais profissionais da aviação habilitados pela ANAC (R$50,00); assim como de estudantes de aviação (R$185,00). Para os demais, a entrada custa R$370,00, e para quem vai de carro, a taxa do manobrista é altíssima (no ano passado, era de R$90,00, se não me falha a memória).

5 comments

  1. Gilberto
    5 anos ago

    Excelentes dicas de nosso colega Sidney, confesso que não enxergava a Labace como uma oportunidade de networking pelo fato de tratar-se de uma feira de negócios, valeu pela dica.

    • Sydney Rodrigues
      5 anos ago

      Oi Gilberto,
      Obrigado. É um prazer poder ajudar os colegas. Grande abraço e bom networking!

  2. Rodrigo Edson
    5 anos ago

    É bom lembrar que esse ano haverá cobrança também aos pilotos e mecânicos. Ingresso no valor de R$ 50,00

  3. Luciano Honorato
    5 anos ago

    Como eu queria ser um aluno para obter desconto no investimento do ingresso. Quem sabe no próximo ano?!

Deixe uma resposta