Lembram da boa notícia de que a Gol não iria diminuir operações? Pois então…

By: Author Raul MarinhoPosted on
646Views5

No final de julho, publiquei um post baseado numa reportagem do Estadão dizendo que “ao contrário do que o mercado esperava, a Gol anunciou ontem que não vai diminuir suas operações (…). Além disso, a companhia afirmou estar recuperando suas margens, que caíram mais de 15% neste ano, sacrificadas pela menor demanda de clientes corporativos”. Pois então, menos de um mês depois, o mesmo jornal publica uma matéria dizendo que “após prejuízo, Gol segue TAM e anuncia corte de voos nacionais“. Não se falou, ainda, em demissões devido a estes cortes.

Pois é, pessoal, não é questão de ser pessimista… É que o cenário está óbvio! Qual a surpresa desta notícia? Estranho era a empresa não anunciar cortes anteriormente, agora voltou a “normalidade”. E o “normal”, perante a realidade que se revela, é isto aí, não se iludam. Quem espera atitudes heroicas das empresas, “aproveitando o momento de baixa para contratar”(!!!???), como se chegou a falar algum tempo atrás, muito provavelmente vai se decepcionar.

 

 

5 comments

  1. Renan
    3 anos ago

    Infelizmente é isso mesmo Raul. Com tantos cortes em outros setores que têm custos fixos infinitamente menores acaba sendo normal a diminuição de ritmo na aviação.

    Estou ficando um pouco cansado de pular de crise em crise, tendo um “milagre econômico” no meio delas (ênfase nas aspas). Preferia mil vezes um ritmo bem lento, mas constante e realista, de crescimento.

  2. Marcos Véio
    3 anos ago

    Eu avisei! E sem querer ser mais pessimista ainda. Os cortes ocorrerão, questão de semanas.

  3. A.M.Filho
    3 anos ago

    Eu continuo torcendo muito para que não ocorram cortes de pessoal na empresa. Demissão é traumatizante para todos. A própria Gol ficou quase 4 anos sem fazer contratações externas, já que demitiu e quando precisou, foi recontratando os demitidos aos poucos.
    Não sei como está a escala na empresa ao certo nesse momento, mas até pouco tempo atrás não estava tão folgada não e o ritmo de pessoas fazendo seleção para empresas de fora é grande. Eu diria que a resposta para a possibilidade de demissões depende do fluxo de gente que ta saindo para o exterior. Acredito que o SNA deve ter algum tipo de estatística neste sentido.
    Do pessoal que foi contratado esse ano, acredito ter ao menos uma turma que não terminou o simulador ainda.
    Infelizmente o mercado está revendo as expectativas e anunciou hoje uma previsão de recessão para o PIB de 2016 o que é gravíssimo (Serão 2 anos em recessão no mínimo – 2015/2016). Em um cenário destes, é natural que o Dólar suba mais ainda e além da diminuição na demanda, agrave mais o cenário das companhias com a elevação de custos. É claro que esse cenário considera que tudo fique do jeito que está. Em uma eventual queda deste governo, muita coisa pode mudar, ao menos pode parar de piorar!

  4. Leitor
    3 anos ago

    Tbem acho que terão cortes.
    E, se abrirem as contas do BNDES, aí vem mais…

  5. David Banner
    3 anos ago

    O anúncio de cortes vai ser posterior. Pra não causar alarde. Mas vai acontecer.
    Não teria lógica, você tendo a meta de reduzir custos, reduzir a oferta de voos e manter uma mão de obra ociosa. Faz parte do processo.

Deixe uma resposta