Comunicado da Embry-Riddle sobre suas intenções no Brasil

By: Author Raul MarinhoPosted on
539Views5

Segue abaixo o press-release que recebi sobre as intenções da Embry-Riddle no Brasil. Comento no próximo post.

Brasil terá primeira Universidade do Ar

Parceria entre a primeira e maior universidade do mundo em aviação, Embry-Riddle Aeronautical University (ERAU), e uma das mais reputadas empresas brasileiras de consultoria do setor aéreo, C-FLY Aviation, prevê a criação de um centro educacional no país. O objetivo é atender a demanda de empregos diante do esperado crescimento do mercado no Brasil e na América Latina.

A Embry-Riddle e a C-FLY Aviation anunciaram parceria para desenvolver a primeira Universidade do Ar do país. A parceria reúne a instituição norte-americana, reputada globalmente como maior universidade exclusivamente de aviação, com uma das mais importantes empresas brasileiras de consultoria no setor aéreo. O projeto visa formar novos e qualificados profissionais diante da expectativa de crescimento do setor que Brasil e América Latina devem ter nos próximos anos. A projeção aponta alta de 109% no transporte de passageiros e de 58% no de cargas até 2020. Assim, o setor, que atualmente emprega 1,2 milhões de pessoas, poderá necessitar de 660 mil novos trabalhadores para garantir o crescimento sustentável.

Até o final da década, o país deve se consolidar como terceira maior malha aérea do mundo e o setor aeronáutico poderá dobrar a participação no PIB e alcançar R$ 146 bi. Para o presidente da ERAU, Dr. John Watret, a universidade retorna ao país para contribuir novamente com a aviação brasileira por meio do expertise globalmente reconhecido. Por isso, destaca que os estudantes brasileiros terão acesso ao conhecimento em atividades como “regulamentações, segurança, operações e administração que são indispensaveis na aviação para apoiar a conectividade e mobilidade no Brasil”.

A necessidade de formação da mão de obra é ainda mais urgente se somada à expectativa de aposentadoria da grande parte do atual quadro, e de maiores requisitos para admissão.  – tendência mundial que deve se repetir no país. Segundo o presidente da C-FLY, Francisco Lyra, a Universidade do Ar se propõe apoiar a ANAC a modernizar o currículo para o ensino de competências e habilidades alinhadas com o presente. “Na aviação, a tecnologia evolui muito rapidamente. Então, o que se ensina hoje não assegura empregabilidade, pois estamos com o currículo congelado na década de 60”.  O ônus de qualificar foi indevidamente transferido para o empregador.

O centro educacional ainda contará com um Aeroporto-Escola que deverá oferecer estágio prático supervisionado aos estudantes dos cursos a serem ofertados – que também contemplarão áreas relacionadas à gestão como administração de aeroportos e de linhas aéreas. As cidades de Belo Horizonte (MG), São José dos Campos, São Roque e Sorocaba (SP) já demonstram interesse em receber as futuras instalações do projeto.

5 comments

  1. Leitor
    3 anos ago

    Tenho a impressão que o responsável pelo investimento da ERAU aqui no Brasil, vai perder o emprego.

  2. Marcos Véio
    3 anos ago

    Bueno! Acho muito bom, ensino de qualidade! Só que eu acho muito otimista esses números. Está parecendo aquela escola do interior de SP que ainda fala de mercado aquecido. rssss

  3. Drausio
    3 anos ago

    Que a ERAU seja muito bem vinda ao Brasil. Mas a conversa toda desse press-release me lembrou muito aquela outra conversa, de pilot shortage e sua versao tropical, o apagao de pilotos.

  4. Igor
    3 anos ago

    Boa noite,
    Gostaria de saber se eles possuem ja uma previsão, ainda que incerta, de funcionamento.

Deixe uma resposta