Restrições de capital estrangeiro em empresas de aviação – O debate na Folha de S.Paulo

By: Author Raul MarinhoPosted on
698Views5

Neste final de semana, o jornal Folha de S.Paulo propôs um debate muito interessante em torno da questão “deve acabar a restrição a capital estrangeiro em empresas de transporte aéreo?“. Responderam:

  • Sim, o Dr. Georges Ferreira, advogado especialista em direito aeronáutico e presidente da Comissão de Especialistas para a Reforma do Código Brasileiro de Aeronáutica do Senado; e
  • Não, o Cmte. José Adriano Castanho Ferreira, piloto de linha aérea e presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas.

Vale a pena ler os artigos acima para entender melhor os argumentos de ambos os lados sobre este assunto, de enorme importância para a empregabilidade futura de pilotos no Brasil.

 

 

 

5 comments

  1. Marco Veio
    3 anos ago

    Só pude ler hoje esse debate.

    “O que o Brasil precisa é decidir se está disposto a entregar também a sua aviação. Precisa definir também se o fará por falta de competência ou por alguns interesses escusos.”

    JOSÉ ADRIANO CASTANHO FERREIRA, 40, comandante de linha aérea, é presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas

    Por tudo que já ví na aviação até agora, aposto na primeira opção citada pelo cmte.

  2. A.M.Filho
    3 anos ago

    Infelizmente os artigos necessitam de login.

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Estranho… Eu os abri sem login (não sou assinante UOL ou Folha).

      • A.M.Filho
        3 anos ago

        Na verdade foi uma falha minha, bastava um cadastro no site para poder ter acesso a notícia. O assunto é polêmico mas acho que um ponto fundamental é manter a proibição de tripulantes estrangeiros de voarem por aqui, afinal, temos mão de obra em excesso.
        Mudando de assunto, está sendo divulgado por alguns meios de comunicação, o comunicado da ABEAR para a SAC pedindo várias medidas de ajuda e mostrando o tamanho do déficit do setor com o Dólar no atual patamar. Lá se fala que se o governo não atender, será necessário utilizar o Plano B que é reduzir drasticamente a malha aérea, devolver aviões e demitir muita gente. Qual a sua opinião sobre isso? Afinal se esse plano B for executado, será um brutal retrocesso no mercado de trabalho.

        • Raul Marinho
          3 anos ago

          Na verdade, vc não mudou de assunto, esse é que é o “truque”… Perceba o que está acontecendo: a ABEAR está falando que se o governo não ajudar, a aviação brasileira vai voltar ao que era antes (“elitizada”, etc.). Mas o governo não vai “ajudar”, pois antes disso teria que ajudar o SUS, o Minha Casa Minha Vida, o FIES, e todos os programas sociais que estão sendo cortados! Aí é que entra o “truque” que eu me referi: o discurso vai ser que “ok, então se vc não pode ajudar com dinheiro, pelo menos ajude politicamente, liberando a entrada de capital estrangeiro”. Touché!

Deixe uma resposta para Raul Marinho Cancelar resposta