Piloto Agrícola de Helicóptero

By: Author Raul MarinhoPosted on
1733Views8

Um amigo me contou algum tempo atrás que “antigamente” (não sei dizer quando, mas é coisa de mais de 20 anos) era relativamente comum no Brasil a operação de pulverização aérea com helicópteros, em especial nos cultivos de banana em terrenos acidentados. De acordo com ele, essa modalidade de operação acabou desaparecendo por questões econômicas e, hoje em dia, só se usam aeronaves de asa fixa para a atividade aeroagrícola pela sua maior eficiência operacional.

Mas em termos de regulamentação, o caso é que, embora o RBAC-61 permita a habilitação de Piloto Agrícola em qualquer categoria de aeronaves, o fato é que só existem curso e exame teóricos ou cursos práticos aprovados pela ANAC para a habilitação de PAGA-Piloto Agrícola de Avião. Ou seja: de acordo com a regulamentação em vigor, não é possível obter a licença de PAGH-Piloto Agrícola de Helicópteros (ou melhor: pela falta de regulamentação, já que o grande problema é não haver manuais teóricos e práticos ou banca de exames para a categoria).

Por este motivo, a diretoria da ANAC recentemente aprovou a Decisão N°125 autorizando um PCH a obter a habilitação de PAGH sem os requisitos acima citados (cursos e exames teóricos e práticos) – vide imagem abaixo:

PAGH

Esta decisão não autoriza a qualquer PCH obter a habilitação de PAGH automaticamente, mas dá o “caminho das pedras” para quem precisar obtê-la no futuro. Pelo menos, enquanto a ANAC não publicar a regulamentação que está faltando (e que já deveria estar disponível).

8 comments

  1. JOSE CARLOS BARBOSA
    3 anos ago

    Consegui acumular 7.000 horas voando agricola de Helicoptero (Bell 47, Bell 206). Operamos por 16 anos em diversos estados e realizamos ainda aplicações de Tordon no Paraguai, pastagens. Estou a disposição para fornecer informações a quem interessar, sei da dificuldade em conseguir publicações sobre o assunto. Att Cmte José Carlos Barbosa cmtejosecarlo@gmail.com

    • Raul Marinho
      3 anos ago

      Quando foi isso, José Carlos?
      Teria o maior prazer em publicar um relato seu sobre essa atividade, os motivos pelos quais ela caiu em extinção, etc.

      • JOSE CARLOS BARBOSA
        3 anos ago

        Desculpe a demora, só agora vi seu post. Iniciamos as aplicações com helicoptero no PR em 1983 em Santo Antônio da Platina, aplicando Herbicida (Tordon) nas pastagens, depois fomos para Bahia, Fazenda PIRUNA ( PIRELLI) próximo a UNA, onde aplicamos Fungicidas (Coplantol) em plantações de seringueira, na sequencia fomos para SC Pulverizar Arroz Irrigado (1985,1986,1987,1988) Tubarão, Criciuma, São João do Sul (RS), Pulverizamos também arroz irrigado no Vale do Paraiba, fomos para o Paraguai atender ao Frigorifico Central de Maringa, onde pulverizamos salvo engano 5.000 ha de pastagens (TORDON) em fazenda que fica a 200 km aproximadamente da Fronteira com o Brasil ( Sr Joaquim Caetano Molerin), pulverizamos Trigo, Soja, algodão no PR ( Goioere e região), pulverizamos soja em Catalão -GO, fizemos o combate ao Gafanhoto no MT ( de Barra do Garça até Cuiabá (Reserva indigena Parecis), pulverizamos Cana de açucar em PE, AL, PB, RN, combatemos o Gafanhoto em PE quando surgiu próximo a CARPINA, Pulverizamos Banana tbem em PE, nos municipios de São Vicente Ferrer, Machados, Macaparana, Pulverizamos reflorestamentos em MG para CENIBRA e outras empresas de celulose ( Ipatinga, Acesita, Nova Era, governador valadares, etc) enfim, foram 16 anos ininterruptos e 7.000 horas voadas, tem muitas histórias para contar, saindo da agricola, montamos uma empresa de Taxi Aéreo e UTI Aérea em Recife com 01 Bell 407, 01 KIng Air F90 e um Learjet 31A, com as quais atendemos o Governo de Pernambuco por 10 anos (1998/2008) (atendemos o Governador Jarbas 8 anos e Eduardo campos 2 anos) depois fui Gerenciar e comandar um Bell 407 na Empresa LUG TAXI AEREO por 2,5 anos, quando então sofri um enfarte e mudei de ramo, apesar do meu CCF poder ser renovado (mas com restrição). Quando quiser, fique a vontade para enviar email ou se quiser vir a Recife, estamos a sua disposição. cmtejosecarlos@gmail.com (81) 99120-0003 Meu negócio hoje é totalmente diferente: http://www.frangocrokante.com.br Boas Festas, que Deus abençoe voce e toda familia e a todos que lerem este (extenso) post.

  2. jackvalerio
    3 anos ago

    Na Lei de Introdução às Normas de Direito Brasileiro já se lê que a falta de legislação não pode tolher o exercício de direito, solucionando-se o impasse a luz da analogia com outra norma existente, costumes, equidade, etc. O bom de haver o precedente citado (Decisão n. 125) é que se concedeu para um, é OBRIGATÓRIO conceder a todos quantos pedirem. OAB/MT n. 9057.

  3. vladimir zanin
    3 anos ago

    Sou piloto agrícola de avião, desde 1984 onde nesta data fiz meu CAVAG (XX) no extinto CENEA na fazenda Ipanema.

    Lembro que naquela ocasião apareceu um piloto d helicóptero com seu respectivo equipamento , foi homologar a aeronave e fazer o curso de piloto agrícola de helicóptero.

    Encontrei-o alguns anos depois voando avião agrícola, onde o mesmo me relatou que por diversos motivos não fora em frente com o projeto de operar agrícola com helicópteros.

    Houveram poucos casos de uso deste equipamento no Brasil e seu custo operacional e a complexidade do equipamento inviabiliza a operação por aqui.

    • JOSE CARLOS BARBOSA
      3 anos ago

      Fizemos o curso no CAVAG nesta epoca, com certeza foi a nossa turma que estava lá, pois salvo engano devido a um projeto de submarino nuclear da marinha a fazenda ipanema seria desativada. Nosso instrutor na época foi o Cmte Ribas (salvo engano carteira numero 007 de Helicoptero). Forte abraço e Bons vôos, Feliz natal e um 2016 de Muitas realizações, que Deus abençoe.

Deixe uma resposta