Sobre a não punição do ator-piloto Harrison Ford após pousar na taxiway – Ou: no Brasil, o Han Solo conseguiria se livrar da carbonita?

Sobre a não punição do ator-piloto Harrison Ford após pousar na taxiway – Ou: no Brasil, o Han Solo conseguiria se livrar da carbonita?

By: Author Raul MarinhoPosted on
861Views0

Famoso como protagonista de blockbusters como Star Wars e Os Caçadores da Arca Perdida, o ator Harrison Ford também é muito conhecido como piloto da aviação geral nos EUA – sendo, inclusive, membro ativíssimo da AOPA e colaborador frequente da FAA em ações voltadas à promoção da cultura de segurança operacional da aviação geral. O que não o impede de cometer erros e/ou de se envolver em acidentes – há pouco tempo, o Capt Ford foi o schmuck (idiota), como ele mesmo se qualificou, que pousou equivocadamente numa taxiway, passando próximo de um Boeing 737 que estava no ponto de espera. Na verdade, todo mundo que voa tem o seu dia de schmuck, mas nem vou entrar nessa discussão porque não é este o propósito deste post. O fato é que, após inquérito aberto pela FAA para investigar o caso, a autoridade aeronáutica americana simplesmente não lhe impôs nenhuma punição: nem autuação, nem suspensão, nem “reciclagem”, nem ao menos um examezinho médico, nada! E no Brasil, será que o Han Solo conseguiria se livrar da carbonita?

Dificilmente, em minha opinião. E isso não porque “os caras da ANAC são uns babacas”: diferente de nós, comuns mortais, que podemos fazer qualquer coisa que não esteja proibida por Lei, os servidores públicos só podem fazer o que a legislação determina. Portanto, se um piloto pousar na taxiway e o servidor responsável não o punir, ele (o servidor) é que pode acabar tendo que prestar contas à Justiça. É assim que funciona, goste-se disto ou não.

O ponto é que nos EUA não deve ser diferente, e duvido que um funcionário da FAA não esteja também sujeito a regras deste tipo. Mas, entre “igualdade” e “liberdade”, a cultura americana costuma privilegiar a segunda – e acho simbólico que na entrada da baía de Nova York não esteja a “Estátua da Igualdade”. Se houvesse tal monumento, estaria lá o Han Solo congelado na carbonita…

Deixe uma resposta