EXCLUSIVO: Antecipamos aqui o texto do novo RBAC-00

EXCLUSIVO: Antecipamos aqui o texto do novo RBAC-00

By: Author Raul MarinhoPosted on
192Views3

Baseado na Part 00 da FAR norte-americana (vide publicação da General Aviation News), este blog obteve cópia do texto do novo RBAC-00 que deverá entrar em vigor após aprovação na próxima reunião da Diretoria Colegiada da ANAC (muito embora já esteja sendo aplicado na prática). Ei-lo, com exclusividade ParaSerPiloto:

00.01: Nenhum piloto ou pilotos, ou pessoa ou pessoas agindo sob as ordens ou sob a supervisão de um piloto ou pilotos, pode tentar compreender ou compreender qualquer ou todos, em conjunto, ou em parte dos Regulamentos Brasileiros de Aviação Civil aqui mencionados, exceto quando autorizado pelo Regulador ou por um agente nomeado pelo Regulador ou inspecionado por ele.

00.02: Se um piloto ou um grupo de pilotos associados tiverem conhecimento ou tiverem percebido ou detectado ou descoberto que eles estão ou estão começando a entender os Regulamentos Brasileiros de Aviação Civil, devem imediatamente, dentro de três (3) dias, notificar, por escrito, o Regulador.

00.03: Após o recebimento da mencionada notificação de compreensão iminente, o Regulador deverá reescrever imediatamente o Regulamentos Brasileiros de Aviação Civil de modo a eliminar qualquer risco de compreensão adicional.

00.04: O Regulador pode, a seu critério, exigir que o piloto ou pilotos infrator(es) assista(m) a instrução de reparação em Regulamentos Brasileiros de Aviação Civil até que o(s) piloto(s) esteja(m) muito confuso(s) para ser(em) capaz(es) de entender qualquer coisa.

Obs.: Trata-se, evidentemente, de uma brincadeira. 

3 comments

  1. cesarbona
    7 meses ago

    kkkk…a realidade é mais ou menos isso mesmo. Você escolhe se vive como pessoa normal e toca seu emprego sem entender porcaria nenhuma ou se compreende a regulamentação e não faz mais nada da vida.

  2. Fred Mesquita
    7 meses ago

    Estão criando mais burocracia para dificultar o que já anda difícil.

  3. vai vendo...
    7 meses ago

    Raul, teu post chegou quase a perfeição.
    Só não é perfeito por uma frase: a observação. Acho que essa é a realidade da regulação do setor, criando confusas situações para mostrar a necessidade do órgão, inchado de pilotos frustrados cheios de teorias, mas parecem nunca terem vivido a profissão efetivamente.
    Mudanças inúteis, confusas e sem nexo, sem nenhum efeito prático a não ser complicar e travar a profissão.Exemplo? Cheques e recheques…..cada dia uma situação nova…e dependendo de quem “analisa” o processo, tem resultado diferente.

Deixe uma resposta