O acidente com o PT-ENM – a versão do piloto

O acidente com o PT-ENM – a versão do piloto

By: Author Raul MarinhoPosted on
715Views5

Saiu no G1, e o jornal O Estado de Mato Grosso do Sul publicou no Facebook uma entrevista com o Cmte Osmar Frattini, o piloto do PT-ENM que realizou um pouso forçado com a família do apresentador Luciano Huck a bordo – vide abaixo:

 

5 comments

  1. Julio Petruchoo
    1 ano ago

    Eu entendi que ele não se sentiu seguro a continuar o voo com um motor operando, conhecendo o avião que estava voando e a filosofia de manutenção da empresa, mesmo tendo combustível no tanque direito cuja quantidade era suficiente para prosseguir até o destino.

  2. Zé Maria
    1 ano ago

    Respeitando (em termos) profissional mas. . .
    Consta do relatório:
    Motor permaneceu com a hélice em molinete, isto é, não foi embandeirada.
    Nas condições ideais e cumprindo-se o preconizado pelo fabricante, seria possível se obter uma razão de subida de até 600ft/min com a hélice do motor inop embandeirada.
    Não só não subiram, como acabaram por fazer um pouso de emergência.
    Desviaram-se por tempo considerável do destino, tempo este que acabou sendo crucial para o desfecho infeliz da ocorrência.
    Cheque visual pelo bocal de reabastecimento também não era feito.
    Tanto que voavam com o compensador todo atuado e nem intuiram qual poderia ser o motivo, o tal do desbalanceamento de combustível.
    E por ultimo, ninguém desconfiou de que poderia se falta de combustível o motivo do apagamento.
    E não abriram a cross-feed!
    Caíram em pane seca lotados de QAV!
    Essas PT6 são indestrutíveis, não são suscetíveis de apagamentos, tanto é que estão certificadas em várias aeronaves monomotoras.
    Outro detalhe, voavam a 5.500 pés!
    #falasééério!!
    Porque não subiram ao FL 095 ou 115 por exemplo?
    Medo de altura?
    Pode apostar que, se estivessem mais alto e não tivessem feito o tal desvio, mesmo sem embandeirar teriam chegado em CGR.

  3. Rodrigo
    1 ano ago

    M*rd* grande, hein…

  4. wilson vieira
    1 ano ago

    Infelizmente a corda só arrebenta para o lado mais fraco!!

  5. Mario
    1 ano ago

    É o típico caso em que se vc não faz vc se ferra (perde emprego, substituído pelo novinho, tem mal estar com patrão, etc…) e se vc faz, olha que interessante, TAMBEM SE FERRA! (ter uma pane, será julgado de manicaca por quebrar o avião do patrão, pode perder a vida…) Trabalhar em empresa que não tem respeito com manutenção é melhor nem começar. Depois q vc tá lá dentro a coisa fica esquisita.

Deixe uma resposta