Fim do cheque de endosso de modelo específico de aeronave CLASSE após 01/07/2017

Fim do cheque de endosso de modelo específico de aeronave CLASSE após 01/07/2017

By: Author Raul MarinhoPosted on
1771Views15

O texto deste artigo encontra-se publicado em https://paraserpiloto.org/blog/2018/03/20/recordar-e-viver-o-registro-das-horas-de-voo-como-sic-copiloto-de-aeronaves-single-pilot-e-a-questao-dos-endossos-de-modelo-especifico-de-aeronave-classe/

 

15 comments

  1. Robson
    1 ano ago

    Bom dia Raul, excelente post, para mim ficou uma dúvida do R22 para o R44 é necessário o treinamento e o cheque?

    Obrigado

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Sim – na verdade, treinamento e endosso.

  2. Suelen Leal
    1 ano ago

    Parabéns! Explicação perfeita!

  3. Rubens
    1 ano ago

    Não cheguei a uma conclusão se isso é bom ou ruim…..

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Bom ou ruim em relação ao quê, ou para quem? Há, de fato, muito a se considerar, e para ter certeza, só daqui a alguns anos…
      Mas vejamos o que aconteceu quando os Pilatus+TBM deixaram de ser TIPO em 2014, e passaram a ser CLASSE MNTE. Na prática, o que ocorreu? O “piloto de Paulistinha” não foi voar TBM, como se dizia.

  4. Daniel
    1 ano ago

    Ótima explicação.
    E quanto aos re-checks das classes?

    Obrigado.

    Abs.

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Permanecem inalterados.

      61.197 Revalidação de habilitação de classe
      (a) Para revalidar a habilitação de classe, seu titular deve ser aprovado em exame de proficiência em aeronave da classe pertinente.
      (b) Caso haja mais de uma habilitação de classe averbada na mesma licença:
      (1) a revalidação da habilitação de classe avião multimotor terrestre revalida a habilitação de classe avião monomotor terrestre;
      (2) a revalidação da habilitação de classe avião multimotor anfíbio revalida a habilitação de classe avião monomotor anfíbio; e
      (3) a revalidação da habilitação de classe helicóptero multimotor revalida as habilitações de classe helicóptero monomotor a turbina e helicóptero monomotor convencional.

  5. Ayala
    1 ano ago

    Bom dia Raul, como vai? Me tire uma dúvida, pode ter sido respondida anteriormente mas ainda não ficou claro. Suponhamos que o piloto habilitado HMNC, vai tirar a classe HMNT, neste caso ele tem que fazer 8 horas de voo na classe pertinente, sendo que 2 horas específicas tem que ser no equipamento a se realizar o exame de proficiência. Contudo, pra mim fica aberto que essa instrução possa ser realizada com um PC-H em uma aeronave particular e não necessariamente com um INVH e em uma aeronave de instrução. Correto?

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      A instrução precisa ser feita com um INVH, mas não precisa ser em aeronave de instrução.
      Lembrando que o cheque, se realizado em aeronave particular, precisa ser com INSPAC (para ser com checador credenciado, precisa ser na aeronave da escola em que ele esteja vinculado).

  6. Angelo Carvalho
    1 ano ago

    Parabéns como sempre o Blog é referência e uma leitura obrigatória a todos os aeronautas.

  7. Roberta Carneiro
    1 ano ago

    Bem explicado, mas me tire uma dúvida, quando o piloto habilitado na classe HMNC vai tirar a classe HMNT e ou HMLT é necessário 8 horas de endosso inicial, e quem endossar tem que ser um INVH conforme 61.195 (2)? RBAC EMD 06

    61.195 Concessão de habilitação de classe

    (a) A primeira habilitação de classe é concedida ao solicitante que atender aos requisitos previstos
    para a concessão da licença de piloto privado.
    (b) O solicitante que desejar incluir outra habilitação de classe em sua licença deverá:
    (1) demonstrar os conhecimentos necessários para a operação segura da aeronave pertinente na
    função de piloto em comando;
    (2) demonstrar ter recebido de um instrutor devidamente habilitado e qualificado a instrução de
    voo apropriada para a habilitação; e
    (e) Instrução para a concessão das habilitações de classe helicóptero monomotor convencional,
    helicóptero monomotor a turbina e helicóptero multimotor: o solicitante deve ter recebido, no
    mínimo, 8 (oito) horas de instrução de voo em helicópteros da classe pertinente que incluam, pelo
    menos, 2 (duas) horas de voo em helicóptero do mesmo fabricante e modelo do usado no exame de
    proficiência. A instrução deve incluir, no mínimo, os seguintes aspectos:

    (f) O instrutor é responsável por declarar que o piloto é competente para realizar, de forma segura,
    todas as manobras necessárias para ser aprovado no exame de proficiência para a concessão da
    habilitação de classe requerida. Tal declaração terá validade de 30 (trinta) dias, a partir da data do
    último voo de preparação para o exame de proficiência.

    Obrigada

    • Raul Marinho
      1 ano ago

      Sim. Neste caso, deve-se seguir a seção 8.15 da IS 61-006C:

      Endosso de liberação para o cheque de habilitação de classe – 61.195(f)
      Válido por 30 dias.
      Quem pode endossar:
      1 – Detentor da habilitação válida de Instrutor de Voo (INVA, INVH, INVD); ou
      2 – Piloto designado para ministrar instrução de voo em um operador que possua programa de treinamento aprovado pela ANAC, quando ministrando instrução no âmbito da
      entidade a que está vinculado. (ex: operadores 142, 135 e 91 subparte K).
      Instrução prévia mínima ao endosso:
      A instrução prevista na seção 61.195 do RBAC 61 para a classe pertinente.
      Texto do endosso na CIV:
      “Declaro que (Nome do piloto endossado, CANAC do piloto endossado) cumpre todos os requisitos para a concessão da habilitação de classe (nome da habilitação) e está preparado para o exame de proficiência. (Nome, CANAC, assinatura do instrutor e nome da escola/aeroclube caso aplicável)”
      Texto do endosso na CIV Digital:
      “Liberado para cheque (MNTE, MLTE, MNAF, MLAF, HMNC, HMNT, HMLT, etc.) por (Nome do instrutor, CANAC do instrutor e nome da escola/aeroclube caso aplicável).”

  8. Fabio Elsas
    1 ano ago

    Muito bem explicado!

Deixe uma resposta