Sobre empregabilidade de pilotos: a importância da pesistência

By: Author Raul MarinhoPosted on
1153Views10

O texto deste artigo encontra-se publicado em https://paraserpiloto.org/blog/2018/03/05/recordar-e-viver-sobre-empregabilidade-de-pilotos-e-a-importancia-da-persistencia/

10 comments

  1. Marcelo Pinheiro
    4 anos ago

    Na minha opinião os dois textos são ótimos e descrevem estratégias distintas porém validas para entrar no mercado de aviação. Gostaria de acrescentar um outro ponto que é a questão da idade pois tenho de certa forma vivenciado isso. Após desenvolver minha carreira profissional como auditor no mercado financeiro decidi me tornar piloto de avião, hoje tenho PC/MLTE/IFR, INVA, ICAO 5 e Jet training, além de outros cursos sobre segurança de vôo, porém tenho 38 anos de idade e tenho percebido que a maior parte das empresas aéreas contrata copilo tos sem experiência em linha com no máximo 39/40 anos, a Emirates, no Seminário do Contato Radar, foi clara neste sentido por exemplo, a Gol e a TAM não declaram isso abertamente mas em off já tive a mesma informação. O que quero dizer é que além de todos os treinamentos a questão da idade é também preponderante para ingressar em uma Linha Aérea.

  2. Cesar
    4 anos ago

    Ótimo texto, inspiro aqueles que estão na luta, uma pergunta para o Fernando, qual foi a idade que conseguiu entrar na linha aérea na minha conta 30 ? Grato

  3. Enderson Rafael
    4 anos ago

    Olha, sem desmerecer tudo que o Medau sabe e viveu, porque todas as experiências são válidas, mas me identifiquei bem mais com o texto do Fernando. De certa forma, foi o que fiz: se não dava pra voar, eu ia me especializando, escrevendo meus artigos, gravando meus podcasts, estudando, mantendo a proficiência do IFR no FSX, fazendo cursos e tirando licenças que eu sabia serem valorizadas, não descuidando do inglês. Infelizmente, somar horas e horas não é viável pra quase ninguém hoje em dia. Não que eu não quisesse, mas as minhas opções, que vc sabe bem, Raul, eram outras. Agora começo a colher os frutos das minhas escolhas e do meu esforço. E sei que muita gente vai desdenhar, já aconteceu até. Vão dizer que foi “fácil”. Eu que sei… sugiro a qualquer que me diga que foi fácil que trilhe o meu caminho, duvido que o farão. Verdade que sou piloto há pouco tempo, tem gente que está nessa estrada de piloto há muito mais tempo e não chegou onde estou quase chegando. Mas de aviação, dessa eu tenho quase uma década nas costas. E de sonho, três décadas. Dá pra dizer que a minha será uma long short history. Grande abraço pra vc e pro Fernando, que merece tudo de melhor que conquistar.

  4. Magalhães
    4 anos ago

    Excelente depoimento !!! Nós podemos criar oportunidades, correr atrás e não ficar reclamando e esperando…

  5. Ótimo texto!!!
    Por curiosidade e para servir de modelo, o site com o CV do Fernando ainda está no ar? Alguém poderia postar o link?

  6. Pedro
    4 anos ago

    Muito legal a historia de vida e profissional do Fernando, eu que estou começando me ajuda muito em saber que nao e facil mais se me esforçar vou conseguir chegar ao meu objetivo.

  7. Anônimo
    4 anos ago

    Agora sim um texto condizente com a situação! O texto do Medau é desmotivador! (Inclusive já vi o mesmo desmotivando pessoas num curso que ele da em uma grande escola). Se a aviação está parada logo ninguém conseguirá entrar como Inva. Então cada um se vira como pode! Todos têm um sonho e um objetivo! Uns são mais espertos, outros mais devagar, mas todos têm um objetivo em comum! VOAR! Desculpem o meu desabafo! Não vou me identificar pois fiz a seleção na empresa do Cmte e talvez eu possa me prejudicar com este texto. Não desista de seus sonhos! Vá atrás, custe oq custar!

  8. Lucas Góis
    4 anos ago

    Contra fatos não há argumento. Excelente depoimento!

  9. Otaviano Jr
    4 anos ago

    Muito bom o texto!!!
    Curiosamente compartilhamos da mesma estratégia e formação de Engenheiro. Estou no momento angariando recursos para concluir o inva e fazer o Jet.. os demais eu já tenho.
    Já tem mais de um ano que comecei a ligar nos taxi aéreos disponíveis no site da ANAC. porém ainda não apareceu nada..
    Espero estar preparado para a próxima onda!.. se o dinheiro der!..

Deixe uma resposta